• mauricio daros

    oi gisele tudo bem
    gostaria de uma informacao visto que a senhora e bem informada no asunto
    trabalho na italia a mais de 10 anos e gostaria de levar meus equipamentos para o brasil (caminhao,escavatore,maquinas de movimento terra) isso seria possivel
    desde ja te agradeço pelo atençao aguardo contato
    mauriciodaros2003@gmail.com

  • Thiago Cavaton

    Muito claro o texto. Obrigado!
    Vamos aguardar a alteração no Siscomex, o que até o momento não foi efetuado nenhuma modificação.
    Algumas empresas informar que colocaram 4% como Base de Calculo para o imposto Pis e Cofins, porem, a marcadoria junto a liberação da mercadoria nao esta sendo concluido. Alguem sabe algum fato ocorrido desta forma?

  • Vagner Cardoso

    Muito bom, muito claro e foi a primeira publicação que trata com clareza, serenidade e prudência ao referenciar o princípio da não cumulatividade como redutor de impacto desta decisão. Nas empresas importadoras enquadradas no método de apuração não cumulativa comemoram-se muito, mas não entenderam que o crédito reduzirá na mesma proporção do recolhimento do desembaraço. Só um complemento, se me permite, a partir da lei 12546/2011, a alíquota da Cofins subiu para 8,6% sendo que o crédito permaneceu em 7,6% aí sim o custo adicional seria reduzido com a redução da base de cálculo da contribuição na importação. Parabéns.