O profissional de comércio exterior

O mundo dos negócios evolui de tal forma e rapidez que frequentemente gera movimentos que mudam sensivelmente o dia-a-dia das empresas, seja no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, obrigando estas empresas a serem cada vez mais competitivas nos respectivos mercados que atuam.

Esses movimentos também indicam que algo precisa ser melhor compreendido para que os profissionais destas companhias ajustem-se a uma nova realidade e desta forma, participem da evolução natural dos negócios.

As empresas estão em busca de retornos rápidos e confiáveis sobre seus investimentos, e isso exige do profissional de Comércio Exterior uma maior compreensão da estratégia do negócio e de suas características, para que ele seja mais seletivo e mais objetivo na priorização de soluções e na escolha de fornecedores e produtos.

TUDO sobre Importação

TUDO sobre IMPORTAÇÃO, sem mi-mi-mi, sem blá-blá-blá-blá, direto ao ponto. Quer se manter atualizado? Então Se inscreva nesta lista, é GRÁTIS.>

O profissional de Comércio Exterior deve entender profundamente todas as questões administrativas, fiscais, cambiais e logísticas relacionadas aos processos de importações e exportações.

Deve possuir também conhecimento suficiente sobre aspectos contábeis e tributários; de matemática financeira; conhecer geografia, história e política (nacional e internacional) além de, obviamente, estar apto a exercer sua profissão em ambientes onde a língua predominante não seja o português. Neste aspecto, vale a máxima “quanto mais, melhor”.

Este profissional precisa agir pró – ativamente com vistas a eliminar e/ou minimizar eventuais problemas que possam ocorrer; saber como encaminhar a solução e quem contatar no mercado para que os negócios evoluam favoravelmente.

O profissional de Comércio Exterior sabe que a terceirização é inevitável e não fica defendendo seu feudo com base em teorias questionáveis.

Ele procura objetivamente entender o que deve ser terceirizado e o que deve permanecer sob controle da empresa para que conhecimentos críticos do negócio não sejam perdidos ou delegados a quem não os tratará da forma mais adequada.

ComércioExteriorVisãoGlobal

Este profissional também deve compreender que seu departamento pode sofrer reengenharias, melhorar a qualidade de seus serviços, utilizar ferramentas de produtividade, publicar indicadores de performance e redistribuir seus custos internamente de acordo com critérios de utilização e de contribuição.

À medida que as operações derivadas do comércio internacional tornam-se mais fundamentais na implementação de estratégias de competitividade, o perfil esperado de um profissional de Comércio Exterior aproxima-se ao de um profissional multidisciplinar, experiente, negociador, preocupado com os custos (seus e dos demais), e capaz de obter o comprometimento de seus pares e dos demais colaboradores da empresa.

Este é o perfil desejado do profissional de Comércio Exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *